A grande questão de acessórios voltados para gamers é o preço: o uso de componentes de alta performance deixa a maioria dos produtos inacessíveis a grande parte dos usuários. E é em meio a esse cenário que entra a Fortrek, fabricante que tenta combinar experiências melhoradas a valores mais baixos, mesmo sendo conhecida por acessórios mais simples. Integrante de uma série composta por headset e teclado, o mouse Fortrek Spider Venom OM-704 é uma das apostas da empresa para o segmento de acessórios voltado para os gamers. Apresentando 6 botões no total, o acessório promete dispensar o uso do teclado na hora de ativar habilidades e atalhos, algo que, na prática, se reflete em uma experiência mais fluida em jogos de FPS em especial.

Tivemos o produto em testes por um período de duas semanas, utilizando-o em aplicações diversas. Mesmo em tarefas cotidianas, que não é o seu foco, quanto em jogos, o mouse apresentou características de boa utilização e ergonomia bem desenvolvida, porém encontramos algumas dificuldades. Você poderá tirar suas próprias conclusões com a análise abaixo, não esquecendo de após finalizar a leitura, registrar a sua opinião sobre o acessório na seção de comentários.

Se por acaso você já tiver este produto, aproveite e deixe também seu comentário contando sua experiência com o periférico e poderá ajudar outras pessoas.

 

Fortrek Spider Venom OM-704

Melhore seu desempenho nos games com o Mouse SPIDER VENOM da Fortrek: Desenvolvido para proporcionar o maior desempenho em seus jogos, o Mouse Gamer SPIDER VENOM possui sensor óptico de até 2000DPI com tecnologia AVAGO® e para melhor jogabilidade possui um botão de duplo clique (botão de tiro), proporcionando ao jogador maior sensibilidade e precisão nos movimentos, e o dobro de agilidade em seus ataques. Sua estrutura em plástico ABS, revestimento emborrachado e acabamento em LED vermelho dá Mouse SPIDER VENOM da Fortrek um design agressivo, moderno e alta resistência contra impactos.

Com todas as características apresentadas pela Fortrek, avaliaremos se o desempenho do produto condiz com o que a marca divulga em seu site oficial. E como o produto funciona no dia a dia? Essa pergunta responderemos na análise abaixo.

 

Design, material e acabamento

Apresentando uma mistura de preto, branco e vermelho, o Spider Venom traz uma estrutura larga, o que permite encaixar a mão de forma perfeita sobre ele. O produto possui um encaixe confortável que assegura o acesso rápido a todos os seus 6 botões e, em especial, ao botão “Fire Button” voltado a jogos de FPS.

 
Spider Venom OM-704
 
Aparentemente atraente, o acessório é construído em materiais que parecem não apresentar muita qualidade e não passam muita segurança durante seu manuseio — em especial no botão fire button e na roda de rolagem. No entanto, os botões padrões esquerdo e direito utilizados pela Fortrek parecem resistentes e, durante nossos testes, não apresentaram qualquer defeito em seu funcionamento, mesmo quando submetidos a condições de uso intensas.

 
Fortrek-Venom-OM704-2
 
Seu revestimento externo traz uma leve camada emborrachada em todo seu corpo, o que garante uma pegada mais firme e menos escorregadia no caso das mãos começarem a suar durante as jogatinas intensas.

Em sua lateral esquerda, além do botão fire button posicionado próximo ao dedo indicador, o Venom traz os botões de avanço e retrocesso, comum na maioria dos mouses mais recentes, que podem ser utilizados tanto nas tarefas cotidianas, quanto em jogos para ações específicas.

 
Fortrek-Venom-OM704-3
 
Para completar, o mouse apresenta um sistema de retroiluminação que adota LEDs que ficam acesos constantemente de maneira automática; mesmo com o computador no estado de hibernação, os leds continuam acesos. A intensidade, cor e frequência da iluminação não podem ser ajustadas através de software ou botões.

 
Fortrek-Venom-OM704-4

 

Desempenho

Desenvolvido para proporcionar rapidez e velocidade em jogos de FPS, o Spider Venom possui sensor óptico de até 2000 dpi com tecnologia AVAGO® e botão de duplo click (Fire Button), proporcionando ao jogador maior sensibilidade e precisão nos movimentos e o dobro de agilidade em seus ataques. Diferentemente do que a empresa divulga, o Spider Venom em matéria de desempenho não há muito para criticar, porém mesmo após certo tempo de uso, utilizar sua tecla de Fire Button não se mostrou um processo natural, e o posicionamento do botão não torna o processo tão fácil como é a ideia.

Segundo a fabricante, sua estrutura em plástico ABS e acabamento com iluminação em LED, dá ao produto um design agressivo, moderno e alta resistência contra impactos. Realmente esta foi nossa primeira impressão ao abrir a caixa, mas depois de algum tempo de uso, nota-se que o mouse aparenta uma fragilidade em sua estrutura, em especial nos botões Fire Button e no scroll. A impressão que fica é que ao utilizar de forma intensa durante os jogos, o botão irá estragar com facilidade.

Durante testes em jogos, como League of Legends, Dota 2 e outros jogos de Moba, o mouse se comportou de forma suficiente para agradar. Já para jogos de FPS como CS:Go, Battlefield e Call of Duty, a ergonomia de pegada completa de todos os dedos no mouse não ajudou muito. Sem uma segurança de boa pegada no mouse, a agilidade e precisão com os movimentos tonaram mais difíceis. Em termos de resolução e velocidade, o Spider Venom também não se mostrou tão satisfatório; em vários momentos de ação rápida foi necessário fazer o movimento duas ou três vezes para chegar no resultado esperado de movimentação do personagem por exemplo para um determinado ângulo.

Para uso diário, como navegação na internet, tarefas cotidianas de planilhas e textos, o mouse fez o seu papel; porém, vamos ressaltar que em várias ocasiões, tivemos uma certa dificuldade com o botão de avanço e retrocesso que fica posicionado praticamente em cima do espaço onde fica o polegar. Com isto, qualquer movimento mais brusco ou de deslize da mão, você poderá acionar o botão de retrocesso e perder algum trabalho ou página que estava navegando, como aconteceu em nossos testes; porém devemos ressaltar que a tendência disto acontecer com quem possui o dedo mais fino é pequena – quem possui o dedo um pouco mais grosso, encontrará mais dificuldades.

Em geral, mesmo se tratando de um produto aparentemente mais simples que marcas como a Corsair, Logitech ou Razer, o mouse Fortrek Spider Venom se mostrou uma alternativa viável frente aos seus competidores diretos. No entanto, é difícil não ficar com a impressão de que, se usado em excesso, o periférico não resista muito tempo sem que um defeito possa acontecer, principalmente pelo histórico que a marca traz em seus produtos.

 

Destaques

Embora seja um mouse voltado para gamers iniciantes, o Spider Venom traz alguns recursos interessantes por ser de entrada; recursos como 6 botões, incluindo um especial para jogos de FPS, sensor óptico Avago e resolução de 2000 dpi merece um destaque.

 
Fortrek-Venom-OM704-5
 
Citamos também o cabo e seu plug; com 1,8 metros, o cabo é em formato trançado, que o torna mais resistente a quebras, o que é muito difícil encontrar em mouses desta categoria. Seu plug é normal e não traz o formato gold plated, que proporciona melhor conectividade entre o periférico e o computador e evita oxidação.

 
Fortrek-Venom-OM704-6
 
Finalizamos com a parte externa, onde o acessório traz uma textura um pouco emborrachada e com LEDS de forma retroiluminada; para gamers iniciantes, é algo que chama atenção no produto como quesito atraente, mas que nada interfere em seu desempenho.

 
Fortrek-Venom-OM704-7

 

Poderia ser melhor

Mesmo com alguns quesitos de destaques, o mouse também tem seus pontos que poderiam ser melhores. E começamos a citar sua ergonomia, que embora possua um encaixe muito preciso para todos os dedos, seu estilo pode não ser adaptável para todos. Muitos jogadores gostam de segurar firme o mouse e sentir total precisão ao movimentar o mouse, normalmente segurando o acessório com 3 dedos e deixando dois para a utilização nos botões; já com o Spider Venom, em sua estrutura há encaixa para todos os dedos, o que dificulta você segurá-lo e sentir a firmeza e precisão na hora dos movimentos. Porém, como já mencionamos acima, isto é questão de costume e modo de utilizar o produto – o que pode ser bom para um, pode ser ruim para outro.

 
Fortrek-Venom-OM704-8
 
Além da questão da ergonomia, o posicionamento dos botões laterais podem atrapalhar em determinados momentos. Tanto o botão Fire Button, quanto os botões de avanço e retrocesso se posicionam de forma que podem ser clicados involuntariamente durante alguma ação. O botão fire button fica ao lado esquerdo do botão esquerdo padrão do mouse e para usá-lo em jogos de FPS, você precisará esticar seu dedo indicador mais para o lado ou então trocar o posicionamento dos dedos nos botões principais. Já nos botões de avanço e retrocesso, ficam bem acima do encaixe do dedo polegar na estrutura do mouse; para quem possui o dedo um pouco mais grosso, qualquer movimento mais rápido ou brusco no mouse pode fazer com que um dos botões sejam clicados.

 
Fortrek-Venom-OM704-9
 
Por fim, o botão de ajuste de DPI poderia ter um sistema de identificação de DPI ativo, ou seja, que o usuário pudesse identificar qual resolução está ativa no momento do uso. Ao ligar o mouse e apertar o botão de DPI, você perceberá maior velocidade no ponteiro do mouse, mas no acessório não terá sinalização alguma para informar que a troca de resolução foi efetuada e tampouco para mostrar qual resolução está ativada.

 
Fortrek-Venom-OM704-10

 

A grande pergunta: vale a pena?

A grande vantagem do mouse Spider Venom é seu preço. Uma procura rápida pela internet revela a possibilidade de adquirir o acessório por preços em torno de R$ 40,00 a R$ 60,00, o que se prova uma boa alternativa para quem não quer gastar muito para aprimorar seus momentos de jogatina, principalmente para quem está começando a jogar em computador.

No entanto, isso significa que você comprará um produto que embora eficiente, não possui alguns dos benefícios trazidos por outras opções do mercado. O mouse claramente é construído em materiais mais simples e dá a impressão de um desgaste fácil ao longo do tempo. Há de levar em conta o molde da ergonomia que pode não agradar com o encaixe completo da mão em cima da sua estrutura.

Em resumo, o Spider Venom é um produto de entrada que deve ser considerado principalmente por sua relação entre custo e benefício. No entanto, quem procura por um mouse com mais recursos e melhor resolução e não tem o preço como um fator principal, provavelmente irá se beneficiar mais com outros modelos disponíveis no mercado, como o mouse Team Scorpion X-Luca II por exemplo.

 

Galeria de Fotos