Falar que o mouse é um dos periféricos mais importantes para os PC Gamers já é considerado clichê. Mesmo assim, vale a pena mencionar, principalmente, aos que estão começando sua “vida” em jogos como World of Warcraft, League of Legends ou os inúmeros outros games que um bom mouse não garante vitória, mas ajuda e muito no desempenho durante as partidas. É pensando nestes iniciantes que a Fortrek tem investido em sua linha de acessórios para computador destinado aos gamers, sob o nome de Fortrek Gamer, com acessórios como mouses, teclados, controles e headsets. Com produtos destinados a um público que quer ter o seu primeiro acessório gamer, a Fortrek lançou o mouse Fortrek Spider Tarantula OM-702, que possui além de 6 botões, LEDS em toda sua estrutura e uma resolução que vai de 1000 até 2000 dpi.

Tivemos o produto em testes por um período de duas semanas, utilizando-o em aplicações diversas. Mesmo em tarefas cotidianas, que não é o seu foco, quanto em jogos, o mouse apresentou características de boa funcionalidade porém com uma ergonomia difícil de se acostumar. No entanto, você poderá tirar suas próprias conclusões com a análise abaixo, não esquecendo de após finalizar a leitura, registrar a sua opinião sobre o acessório na seção de comentários. E para você que já possui este periférico, aproveite para deixar sua opinião de usuário, relatando sua experiência e os pontos positivos e negativos, podendo assim contribuir na escolha de quem deseja comprar este produto.

 

Fortrek Spider Tarantula OM-702

Sensor óptico para jogos de 2000 DPI, quatro configurações de DPI e botões de resposta rápida com vida útil de 12 milhões cliques. Vença todas as batalhas com precisão letal! A superfície anatômica e o revestimento fosco antiderrapante oferece mais aderência e comandos precisos para criação de jogadas incrivelmente eficazes. Com iluminação em LED vermelho, design robusto e agressivo, o mouse Tarantula intimida qualquer rival.

Com todas essas características apresentadas pela Fortrek, avaliaremos o desempenho do produto na análise abaixo.

 

Design, material e acabamento

O mouse Spider Tarantula da Fortrek tem tudo o que um jogador iniciante precisa: quase nada. Como a característica recomendada para os novatos vem a ser a simplicidade, é nesse aspecto que o OM-702 se enquadra; seu design e construção remetem aos elementos utilizados em um mouse para jogos já analisado por nós, o Team Scorpion X-Luca II. Com características e traços literalmente parecendo uma cópia, o produto da Fortrek se diferencia em detalhes mínimos que acabam passando despercebidos se não olharmos com atenção.

 
Fortrek Spider Tarantula OM-702
 
Por serem poucas as diferenças, podemos contar nos dedos e citar uma a uma, como é o caso do cabo, que ao invés de ser trançado e mais resistente, a Fortrek trouxe um cabo mais fino e suscetível a rompimentos e quebras. A roda de rolagem da função scroll também se diferencia e traz um formato diferenciado em sua forma, sendo totalmente de plástico rígido ao invés de borracha.

 
Fortrek-Spider-Tarantula-OM702-2
 
Mesmo com todas estas ressalvas de construção e design, o OM-702 é confortável de se utilizar, porém ergonomicamente difícil de se acostumar. Para quem possui a mão grande, a parte traseira do mouse se encaixará perfeitamente na palma da mão e esse é o principal elemento para fazer do equipamento um bom acessório. Entretanto, para quem tem a mão menor, encontrará uma certa incomodação em encaixar a mão nos moldes do mouse, pois seus encaixes laterais para os dedos são mais profundos e mais para frente do mouse; com a parte traseira sendo um pouco alta, a mão pequena não se acomodará perfeitamente.

 
Fortrek-Spider-Tarantula-OM702-3
 
Em termos de visual, por fora reparamos um tom um pouco mais invocado e uma boa combinação das cores preta e vermelha. Embora a estrutura seja de plástico nas laterais, podemos observar uma textura de borracha para dar mais firmeza às mãos. Os botões de clique direito e esquerdo são bastante suaves mas não silenciosos, e são acompanhados por dois botões na parte esquerda que podem ser utilizados como macros ou como avançar e retroceder por exemplo. Já na parte central do mouse, fica o botão de ajuste de DPI.

 
Fortrek-Spider-Tarantula-OM702-4

 

Desempenho

Embora possua um sensor a laser, em nossos testes o mouse Spider Tarantula não apresentou um resultado satisfatório; a começar pelos cliques nada silenciosos e muitas vezes sem uma resposta rápida, o mouse ainda deixou a desejar pela captação dos movimentos. Encontramos várias dificuldades em trabalhar com certos tipos de superfície. As que eram mais escuras fluía com naturalidade, mas em superfícies coloridas ou muito claras, o mouse não conseguia assimilar o movimento e falhava. Além disto, em algumas jogadas de ações rápidas em jogos como League Of Legends, CS:GO e Call of Duty, o movimento do cursor mesmo estando em resolução de 2000 dpi, parecia não corresponder e tampouco ter uma precisão final convincente.

É possível configurar o mouse e utilizar 1000, 1200, 1600 ou até 2000 DPI conforme a necessidade e uma precisão não tão alta com o sensor laser. No dia a dia, especialmente para quem utiliza monitores de alta resolução, poder mudar o DPI conforme a aplicação é um recurso bastante útil, embora nos jogos tivemos uma impressão diferente. Como mouse “Gamer” o Spider Tarantula satisfaz quem é iniciante, porém devemos lembrar que se você já joga a um certo tempo, sentirá que o periférico não irá atender suas necessidades.

Isso não torna o Sider Tarantula necessariamente ruim, mas é importante ter em mente que ele é um produto bastante básico na hora de comprar. Algo que não gostamos também é que o botão que controla o DPI mesmo sendo apertado e alternado as resoluções, não altera de cor, o que impossibilita saber qual é o DPI atual e involuntariamente devemos fazer um rápido movimento para conferir em qual configuração ele está.

 

Destaques

Apesar de ser destinado para gamers iniciantes, o mouse traz uma resolução de 2000 dpi que já pode ser considerado um destaque para seu valor de comercialização. Além disto, o revestimento fosco antiderrapante oferece mais aderência e comandos precisos para criação de jogadas de ação rápida, mesmo com as mãos suadas. Design robusto e com LEDS em sua estrutura também agradam.

 
Fortrek-Spider-Tarantula-OM702-5
 
Citamos também que este mouse funciona como Plug and Play, ou seja, basta conectar o plug na saída USB do computador que já funcionará; não necessita o uso de pilhas ou software de configuração.

 
Fortrek-Spider-Tarantula-OM702-6

 

Poderia ser melhor

As características básicas de um mouse para games estão todas presentes no Spider Tarantula, mesmo com um design não tão inspirado e parecendo uma cópia de outro produto, consegue fornecer conforto. Porém, devemos lembrar que sua estrutura favorece quem tem a mão maior, pois a pegada principalmente na parte traseira eleva a palma da mão, dificultando que dedos menores possam se encaixar perfeitamente aos vãos laterais próprios para encaixe dos dedos.

Um outro recurso que a fabricante poderia ter caprichado é na iluminação em LED, que poderia mudar de intensidade ou cor de acordo com a troca de DPI. A falta dificulta a identificação do DPI selecionado. Assim para saber a resolução que está ativa no momento, é necessário alterar o botão e mexer o mouse algumas vezes para sentir o movimento do cursor e ver se está de acordo com o que você deseja. Citamos aqui, que embora a fabricante coloque esta informação em seu site oficial, em nossos testes essa opção nunca funcionou.

 

A grande pergunta: vale a pena?

O mouse Spider Tarantula da Fortrek pode ser encontrado na faixa de preço de R$ 59,90, valor atraente para quem quer o seu primeiro mouse gamer e de quebra ter um modelo que sirva para as tarefas do dia a dia. Gamers hardcore não terão uma experiência agradável, afinal se trata de um modelo simples. Pessoas que possuem mãos pequenas também sentirão um certo incômodo, já que o tamanho do Fortrek OM-702 tem uma curvatura mais elevada na parte traseira.

No geral, podemos considerá-lo um bom mouse de entrada que de quebra traz um controle de DPI, recurso útil para quem costuma rodar seus games em alta resolução. Mas ele não é tão preciso como é esperado de um mouse gamer, onde um clique errado ou demorado pode ser a sua morte em jogos de FPS, por exemplo.

 

Galeria de Fotos