ENVIE SUA SUGESTÃO

Quer ver a análise de algum produto? Envie uma sugestão!


 

SEJA UM COLABORADOR

Se você tem interesse em ser nosso colaborador e escrever para o Testado Aqui, entre em contato conosco agora.


Thermaltake-Gorb-II-(61)
Testado Aqui

 

1

Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook

 

 

 

Com a crescente popularização dos notebooks de alto desempenho, ficou evidente a necessidade de algum acessório que pudesse ajudar na refrigeração, minimizando o aquecimento interno que os componentes de alta performance proporcionam ao notebook.

Ainda que os componentes sejam projetados para suportar altas temperaturas, quem pretende utilizar os notebooks em potência máxima por longos períodos de tempo (jogando ou trabalhando), é recomendável alguma solução para melhorar a ventilação interna do equipamento e manter a performance estável. Além disso, após alguns minutos de processamento intenso, o aquecimento acaba chegando à parte superior (teclado e touchpad), o que pode incomodar se for excessivo.

Pensando nessa questão, diversos fabricantes passaram a desenvolver bases refrigeradas para notebooks, em sua maioria projetos simples consistindo em uma base de suporte e um ou dois ventiladores soprando ar frio em direção à parte inferior do notebook. Dentre estes fabricantes está a Thermaltake, que vem constantemente criando produtos e soluções para refrigeração de desktops e notebooks.

Em nossa análise de hoje, mostraremos o que achamos de um produto realmente diferente, o cooler esférico GOrb II, um dos novos produtos da Thermaltake. Destacaremos o que pudemos analisar durante duas semanas de testes; porém, você poderá tirar suas próprias conclusões com a análise abaixo, não esquecendo de, após finalizar a leitura, registrar a sua opinião sobre o acessório na seção de comentários.

 

Especificações Técnicas

  • Código do produto: CLN0032
  • Compatibilidade: notebooks com tela de 10″ a 17″
  • Dimensões: 100 x 90.4 x 90.2 mm
  • Dimensões do Vent.: 70 x 70 x 15 mm
  • Peso: 285g
  • Material: Plastico + borracha
  • Tensão/Voltagem: 0.19A – 5V
  • Velocidade do Ventilador: 2200 R.P.M
  • Ruído: 21.7 dBA
  • Fluxo de Ar: 23 CFM
  • Pressão do Ar: 0.78 mm-H2O
  • Cód. do produto por Cor: CLN0032 Preto
    – CLN0040 Branco
    – CLN0041 Vermelho
    – CLN0042 Amarelo

 

Design, material e acabamento

A Thermaltake trouxe em seu novo projeto um design simples, porém diferente. Em formato esférico, parecido com uma pokebola, o acessório se divide ao meio ficando em duas partes, e cada uma delas serve de apoio para ambos os lados do notebook. Com sua estrutura praticamente toda em plástico brilhante, a esfera possui em suas pontas uma base de borracha para servir de apoio sobre qualquer superfície e não deixar escorregar.

 
Thermaltake-GOrb-II-1

Separando as partes, vemos duas ventoinhas na parte interna com as pás em plástico transparente sendo protegidas por uma estrutura de alumínio que impede o contato com as pás, evitando danificá-las e também machucar caso coloque a mão. Os ventiladores ainda contam com um sistema de iluminação com LEDs azuis, mas eles só servem para deixar o GOrb II mais estiloso.

 
Thermaltake-GOrb-II-2

Pesando pouco mais de 250 gramas, o GOrb II é um projeto criativo e compacto, fácil de transportar junto ao seu notebook. A Themerltake disponibilizou também um cabo de nylon que por ser mais reforçado evita a quebra com facilidade; além disso o cabo possui 0,5m (pequeno, mas suficiente) e possui um conector USB que não é gold plated; em contrapartida possui um extensor em sua ponta, o que permite você utilizar a saída USB do seu notebook e ainda assim replicar essa mesma saída para outro uso.

 
Thermaltake-GOrb-II-3

 

Funcionalidades

O cooler esférico Thermaltake GOrb II foi projetado com um único propósito: a mobilidade e praticidade que os usuários de notebooks precisam. Todo seu projeto se baseia em apenas duas partes pequenas que se juntam quando você precisa transportá-la e que ficam separadas quando você precisa utilizá-la; cada parte possui um ventilador com as pás das hélices em plástico sob uma estrutura de alumínio que a protege. Cada ventilador oferece 23 CFM, proporcionando uma refrigeração em toda base inferior do notebook, fazendo o papel de “empurrar” o ar quente presente que se acumula na parte debaixo do laptop para os lados preservando a temperatura ideal.

 
Thermaltake-GOrb-II-4

Além da função de resfriamento, você pode utilizar o cooler esférico como suporte para o notebook, mantendo um ângulo confortável para digitação. Lembramos que nesse caso, é obrigatório você estar sobre uma superfície dura para apoiar ambas as partes da esfera, pois diferentemente de um suporte que possui toda uma base inferior para apoiar na superfície, o GOrb II sustenta apenas as laterais do notebook.

 
Thermaltake-GOrb-II-5

Contudo, devido as suas limitações físicas, suas funcionalidades param por aí; o projeto não traz funções como turbo, sensor de temperatura, regulagem de altura e outras características presentes em outros modelos, justamente pela sua característica ser a mobilidade. Vale ressaltar que embora seja utilizado via USB para ligar o cooler, seu plug possui um extensor na ponta, que lhe permite adicionar outro periférico na mesma porta.

 
Thermaltake-GOrb-II-6

 

Desempenho

A grande dificuldade encontrada para a tecnologia nos computadores é a temperatura, pois quanto mais você utiliza seu PC em games ou tarefas cotidianas, mais ele esquenta. Gamers ou profissionais que trabalham com softwares pesados de PC sabem muito bem disso e, por isso, um periférico para auxiliar no resfriamento é necessário para manter a jogatina ou o processamento extremo. Para desktops, existem os mais diversos tipos de coolers e resfriadores internos; já para os notebooks, a solução é obrigatoriamente externa.

Muita gente atualmente possui um notebook ou até mesmo um netbook, seja para serviços em casa, ou profissional, como também são muito utilizados em viagens devido a sua mobilidade e a popularização no mercado com a queda de preços. Muitos usuários utilizam estes pequenos portáteis de maneira errônea, e sequer pensam ou imaginam que podem perder performance por esta má utilização.

Por isto, devemos alertar principalmente ao usuário leigo, que ao atingir determinada temperatura, o processador por motivos de segurança, tem seus clocks ou tensões diminuídos drasticamente. E essa “queda” acaba deixando seu portátil mais lento. A questão que queremos descobrir é: será que realmente este projeto diferente da Thermaltake consegue ajudar no arrefecimento?

 

Testes de arrefecimento

Ao nos prepararmos para dar início aos testes, notamos uma situação na qual você deverá estar alerta e verificar antes de adquirir o produto. Nosso notebook de testes possui as entradas de ar na parte central do gabinete e o modelo GOrb II foi desenvolvido para ficar posicionado nas extremas laterais na parte final do laptop; com isso todo ar frio gerado pelas ventoinhas do cooler não fazem efeito pois não consegue penetrar nas entradas que ficam na parte central.

Portanto recorremos ao nosso segundo notebook de testes, no entanto as entradas de ar também ficavam posicionadas na parte central. Desta maneira, devemos deixar o alerta: antes de comprar este produto, verifique se o seu laptop possui as entradas de ar na parte central ou na parte final da base inferior; caso for no final, o ar frio não fará efeito algum de refrigeração interna do seu laptop.

Porém como precisavamos testar sua eficácia para comprovar se realmente o produto cumpre o que promete, realizamos o teste em um terceiro notebook; esse sim com as entradas de ar na parte final do gabinete. Lembramos aos leitores, que nossos testes são rápidos e sem muitos detalhamentos, servindo apenas como base para avaliar a utilidade e eficácia do produto em teste; para forçar o processador a trabalhar em seu máximo, usamos o OCCT (que apresenta excelentes resultados com portáteis) e para o vídeo também passar pelos testes, usamos o FURMARK em plano de fundo, gerando assim, calor suficiente para esquentar literalmente a placa gráfica, e acompanhamos a temperatura via HwMonitor.

O teste foi realizado em duas etapas. Primeiro, utilizamos a máquina e aferimos todas as temperaturas sem utilizar o cooler, e depois fazendo o mesmo processo e utilizando o acessório para auxiliar na refrigeração. Lembramos que todos os testes e intervalos entre um teste e outro tiveram duração de 15 minutos: os resultados estão publicados abaixo.

 
teste-arrefecimento-Thermaltake-GOrb-II
 

Como pudemos acompanhar nos resultados, a utilização do cooler pouco interferiu na temperatura final. Na utilização do acessório, houve um ganho de temperatura entre 3º e 5º, o que não vem a ser uma redução relevante levando em consideração que a temperatura chegou a 90º sem a utilização da base quando o notebook foi exigido ao máximo.

No final, notamos que sua real utilidade foi permitir maior espaço entre a superfície e a parte inferior do notebook, com isso o ar pode circular com mais facilidade, permitindo assim o calor se dissipar melhor e as temperaturas ficarem mais amenas com o ar frio gerado pelas ventoinhas do GOrb II. Portanto, esta opção não deve ser levada em conta somente pelo fato da boa ergonomia que proporciona com o notebook mais alto, mas também se há uma melhora de temperatura e, consequentemente, uma melhora no desempenho do equipamento.

 

Destaques

Conforme dito anteriormente, o cooler esférico GOrb II tem como propósito a mobilidade e praticidade para os usuários de notebooks que precisam carregar para vários lugares um dispositivo para auxiliar na refrigeração do seu laptop; e isto é seu grande destaque. Com uma case em formato de bola, o cooler é muito pequeno se comparado a outros suportes e pode ser levado para qualquer lugar dentro de uma mochila ou então pendurado como chaveiro de forma simples e prática. Uma solução inteligente para os dias atuais, já que estamos sempre nos deslocando de um canto para outro.

Destacamos também sua taxa de rotações por minuto, ou seja, a velocidade do ventilador, que chega a 2.200 podendo ser considerada muito boa pelo tamanho que possui. Girando mais rápido, a dissipação do calor melhora, tendo em vista que empurra o ar frio de forma mais rápida para cima, que consequentemente entra dentro do notebook e empurra o ar quente para fora. Embora tenha uma taxa considerada veloz, o cooler é muito silencioso e não atrapalha mesmo que você esteja sozinho no ambiente.

Finalizando os destaques, mencionamos a ideia de utilizar apenas o USB para alimentação da base que é uma forma bem interessante e prática, pois não precisa de ligar à uma fonte externa e com a vantagem do cabo USB ser em nylon, pois impede que seja quebrado ou danificado facilmente. Além disso, o plugue USB pode ser utilizado para conectar qualquer outro periférico, ou seja, você utiliza uma saída USB do seu notebook, mas libera outra porta para uso.

 

Poderia ser melhor

Embora seja um projeto diferente dos demais coolers e bases para notebooks, o GOrb II deixou a desejar no principal fator da sua concepção: sua utilidade. Devido a sua forma pequena e esférica, as ventoinhas não conseguem gerar vento suficiente caso as entradas de ar do laptop forem centrais. Porém ele fará o resfriamento de toda a parte debaixo não deixando o notebook esquentar.

Outro fator que pode desagradar é na hora de guardar o acessório; por mais que seja desenvolvido para ser totalmente portátil, enrolar o frio de nylon no suporte de plástico que se encaixa na estrutura central do cooler é uma tarefa complicada no começo, mesmo que com o tempo a prática torna o processo fácil, isso poderia ser mais simples.

 

A grande pergunta: vale a pena?

Lembramos a quem pretende adquirir uma base refrigerada para seus portáteis, que deve-se levar em consideração o material utilizado de fabricação, a qualidade das ventoinhas, a disposição da saída e entrada de ar, e outros detalhes que podem parecer menos importantes mas influenciam muito, como a diferença entre uma base feita em plástico e outra em metal.

Adquirir uma base refrigerada é um investimento pequeno se comparado ao preço do notebook e pode ajudar a aumentar a vida útil do seu equipamento além de manter o desempenho estável. O modelo desenvolvido pela Thermaltake é diferente de outras bases e coolers se levarmos em conta suas características e funcionalidades, trazendo em sua principal definição a mobilidade; todavia seu projeto se define mais até pela melhora na ergonomia do que pela ventilação que proporciona, embora constatamos que sua melhor funcionalidade dá-se ao fato de refrigerar toda a parte inferior do notebook e não o arrefecimento interno do notebook.

O cooler Thermaltake GOrb II tem seu preço variando entre R$ 140,00 a R$ 190,00, um preço elevado se levarmos em consideração sua real eficiência. No entanto quem leva em consideração o fator mobilidade terá um produto simples e prático de carregar para qualquer lugar, podendo utilizar sob uma superfície plana para auxiliar no resfriamento inferior do notebook. Portanto, cabe a você decidir se quer investir em um projeto diferenciado que visa a mobilidade com pouca eficiência ou uma base um pouco maior, mas que trará refrigeração efetiva. Nossa opinião? Não vale a pena o investimento caso você seja gamer ou utilize o notebook para trabalhos diários que exigem muito do processamento.

 

Galeria de Fotos

 


Base cooler Thermaltake GOrb II
4.5 Nossa Nota
Nota do Leitor - (0 votes)
Dê sua nota aqui
Prós
- Super portátil e fácil de transportar
- Acompanha case para transporte
- Cabo resistente em nylon
- Disponibiliza extensão no plug USB
- Boa velocidade das ventoinhas
Contras
- Sistema pouco eficiente para refrigeração
- Custo x benefício não atraente
Design, material e acabamento 8
Funcionalidades 4
Desempenho 3
Custo x Benefício 3
Design, material e acabamento 0
Funcionalidades 0
Desempenho 0
Custo x Benefício 0

 
APROVEITE: SHOPPING

ONDE COMPRAR


R$ 199,88


R$ 4.499,10


Consulte

* Os preços informados acima podem ser alterados pelos anunciantes sem aviso prévio

OUTRAS OFERTAS

 




Você ainda pode aproveitar: